Nos acompanhe

Negócios

Compliance e governança corporativa são temas de debate em evento no Sebrae

Publicado

em

Estar em conformidade com normas, regras e políticas empresariais. Esta é uma das definições de compliance. Muito falado no meio corporativo, esse conjunto de ferramentas para fazer cumprir as diretrizes de uma empresa tem origem no termo em inglês “to comply” – que quer dizer “cumprir”, “agir de acordo com uma regra” e, no caso, uma ordem, regra ou instrução. O termo, inclusive, não se restringe ao mundo jurídico. Para orientar empresários sobre o assunto, João Pessoa sedia o II Encontro de Compliance & Governança da Paraíba, evento que acontece no dia 19 de setembro, no auditório do Sebrae João Pessoa, a partir das 18h.

De acordo com Josiclei Cruz, especialista no assunto e um dos organizadores do Encontro, este é um tema fundamental para o dia a dia de toda corporação. “Toda empresa precisa se profissionalizar nos aspectos internos de prevenção e na oportunidade de uma melhor gestão. Então, o compliance é sobre a questão de regras, normas, e a melhor forma de agir, de proceder quanto a isso”, explica.

Na Paraíba, o assunto está ganhando abertura e é ponto chave quando o objetivo é evitar problemas futuros da empresa, estar atento às normas internas e externas e influenciar no progresso de uma instituição. Para os empresários, a prática só traz benefícios e auxilia nos processos empresariais, entre eles a gestão de contratos e normas trabalhistas. “Muitas vezes, o empresário não se profissionaliza em conhecer de fato o dia a dia da sua própria empresa e fica no processo automático e imediatista na sua tomada de decisão. Pensa em vendas a curto prazo, e não se preocupa com a questão dos contratos e das normas”, comenta.

Para esse processo, um fator impactante é a liderança e a gestão da empresa – a governança corporativa. Em resumo, uma boa administração, organização de diretorias e conselhos, decisões estratégicas e delegação de tarefas para as pessoas adequadas às funções. “A governança é saber para lidar com todo o processo. Então, é o planejamento que se orquestra toda essa situação de forma coordenada, de forma concatenada”, ressalta Josiclei.

Entre os princípios da governança estão a transparência, a responsabilidade corporativa, equidade e prestação de contas. Por meio da governança corporativa pode-se melhorar o relacionamento com os colaboradores, valorizar a marca e melhorar a imagem da empresa, além de alinhar interesses de clientes, executivos e acionistas e facilitar o acesso às fontes de financiamento. Esses temas também estarão em pauta no II Encontro de Compliance & Governança Corporativa da Paraíba.

O evento- Com o objetivo de orientar de forma clara e apresentar a importância da aplicação da Governança Corporativa e do Compliance, o evento tem como público-alvo empreendedores, empresários, CEO, CFO, diretores, gestores, controller, contadores, administradores, conselhos administrativos, advogados e universitários.

O evento contará com cases, palestras e modelos de compliance. Entre os palestrantes estão Lindevany Hoffimann, Sócia-Diretora da LHM Consultoria e Desenvolvimento Humano e Mestre em Gestão Empresarial, e Bruno Suassuna, Consultor em Governança, advogado formado pela Faculdade de Direito do Recife – UFPE, com especialização em Direito Empresarial pela UFPE.

O II Encontro de Compliance & Governança da Paraíba é realizado pela Contal Assessoria Contábil, Cruz Assessoria em Negócios e Gestão Empresarial, Fernanda Brambilia Advocacia & Consultoria e Roselli Florêncio Assessoria Jurídica. O evento será emitido certificado de participação. Outras informações podem ser obtidas pelo www.conferenciagovernanca.com.br.

Continue Lendo

Negócios

Procon-JP recomenda reajuste de 5% da mensalidade de escolas e faculdades em 2019

Publicado

em

O índice de reajuste da mensalidade de escolas e faculdades para 2019 recomendado pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) é de 5%. O Procon-JP esclarece que os estabelecimentos de ensino privado da Capital podem ultrapassar este limite se justificarem, através de planilha de custo, investimentos nas áreas estruturais e pedagógicas.

Segundo o secretário Helton Renê, o reajuste da mensalidade escolar foi baseado na inflação para o segmento Educação do Índice de Preços ao Consumidor (IPC). “Este índice de 5% baliza o aumento previsto para as escolas de João Pessoa. Se alguma instituição de ensino provar ao Procon-JP e aos pais do alunos que houve investimento superior a esse teto, o índice pode ser superior, desde que dentro da razoabilidade”.

Ele acrescenta que os pais devem ficar atentos para o aumento aplicado pela escola e procurar o Procon-JP se tiver alguma dúvida. “O aumento deve ter uma justificativa plausível e comprovada. As escolas que realizaram reformas estruturais, seja física e/ou pedagógica, podem aplicar um aumento superior a 5%, desde que apresente a planilha de custo ao Procon-JP e aos pais dos alunos”.

Todos os níveis – O titular do Procon-JP acrescenta que a Secretaria vai avaliar a planilha de custo de cada escola, principalmente daquelas que aplicarem um aumento acima dos 5%. “As regras previstas na Lei Federal 9.870/1999 são claras sobre esse assunto. Esse índice engloba todos níveis escolares, ou seja, se aplicam também às instituições de ensino superior”, explica Helton Renê.

Obrigatoriedade – Outro esclarecimento aos pais de alunos e aos diretores de escolas se refere à obrigatoriedade de que as instituições de ensino devem afixar a planilha de custo em local visível ao público em sua secretaria ou local da realização das matrículas escolares, por um período mínimo de 45 dias antes da data final para a matrícula.

Atendimentos do Procon-JP
Sede – segunda a sexta-feira: 8h às 14h na sede situada na Avenida D. Pedro I, nº 473, Tambiá
MP-Procon – segunda a sexta-feira: 8h às 17h na sede situada no Parque Solon de Lucena, Lagoa, nº 300, Centro
Uninassau: segunda a sexta-feira das 8h às 17h, no Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Uninassau, na av. Amazonas, 173, Bairro dos Estados
Telefones: 3214-3040, 3214-3042, 3214-3046, 2107-5925 (Uninassau) e 0800 083 2015

Continue Lendo

Negócios

Agricultura e Pecuária: Vital do Rêgo defende desburocratização do setor produtivo

Publicado

em

O Ministro do Tribunal de Contas da União – TCU Vital do Rêgo defendeu, durante o seminário “Desburocratizar para crescer – o agronegócio nacional e os seus aspectos burocráticos: desafios para a promoção”, promovido pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária – CNA, a desburocratização dos setores produtivos do Brasil.

“É um tema de grande importância para o Brasil. Nós perdemos R$ 167 bilhões por ano com o excesso de burocracia em todos os setores produtivos da vida nacional, junto ao cidadão que tem cada vez mais entraves burocráticos para conseguir as suas certidões, as suas certificações. O meio produtivo tem dificuldades operacionais com esse excesso de burocracia”, afirmou o Ministro Vital do Rêgo, na abertura do evento.

Ele disse que o TCU está fazendo um trabalho de médio e longo prazo para identificar principais gargalos burocráticos de segmentos produtivos, como indústria, transportes e agronegócio, entre outros. Os primeiros resultados devem ser apresentados ainda neste ano. No setor agropecuário, um dos pontos que estão sendo tratados é o crédito rural.

“Há cada vez mais dificuldades em se obter o crédito rural para o pequeno, para o médio e para o grande produtor. Precisamos atualizar uma legislação que está atrasada e que vem sendo regulamentada por medidas provisórias. Precisamos de uma legislação estável. O setor rural precisa de segurança jurídica para que o produtor, ao tomar o crédito, saiba o tempo que ele tem pra pagar”, disse Vital do Rêgo.

Para ajudar e orientar os futuros governos a desburocratizar serviços e processos do país até 2030, o Núcleo Econômico da CNA elaborou documento com as principais áreas do setor agropecuário que precisam de atenção do estado: carga tributária; política agrícola; sustentabilidade dos sistemas de produção; logística e infraestrutura; questões fundiárias e trabalhistas; pesquisa e desenvolvimento tecnológico; defesa agropecuária e competitividade das cadeias agropecuárias.

As demandas da CNA, que representam pequenos, médios e grandes produtores rurais, foram entregues pelo presidente do órgão, João Martins, ao Ministro Vital do Rêgo. “É um trabalho completo. Vamos pegar as sugestões, analisá-las e as propostas farão parte do nosso trabalho final”, disse Vital.

“São medias alternativas que nós colocamos neste documento e que, na nossa visão, são os pontos principais e fundamentais para desenvolver a produtividade no campo e melhorar a produtividade e o produto agropecuário brasileiro frente aos mercados internacionais”, afirmou Renato Conchon, Coordenador do Núcleo Econômico da CNA.

Ao parabenizar a disposição do TCU na busca de soluções para o problema da burocracia, Martins afirmou ter esperança de que se crie no país um ambiente mais adequado para o empresariado brasileiro empreender e dedicar-se exclusivamente ao seu negócio.

“Em 2019 teremos um novo governo e um congresso renovado, mais de 51%, o que abre um horizonte de oportunidades para modernizarmos os procedimentos do estado brasileiro. O setor produtivo tem e deve fazer chegar aos responsáveis as ações que considera prioritárias e imprescindíveis para melhorar o ambiente de negócios do Brasil. A CNA acredita que para avançarmos em competitividade precisaremos de vontade política para enfrentar o problema da burocracia”, afirmou o presidente da CNA.

Continue Lendo

Negócios

João Pessoa é um dos destinos mais procurados para os feriados de novembro

Publicado

em

João Pessoa é o 18º destino mais buscado e o 20º de pessoas partindo de São Paulo, maior emissor de turistas para o Nordeste neste mês de novembro. Os dados constam de um levantamento realizado pelo Voopter, aplicativo brasileiro especializado na comparação de preços de passagens aéreas, que identifica as cidades mais buscadas e com as melhores ofertas para viajar durante o feriado prolongado de 15 (Proclamação da República) a 20 de novembro (Consciência Negra).

A análise levou em consideração o período de 1 de agosto a 25 de outubro e utilizou como parâmetro as datas de ida 15, 16, 17 e 18 de novembro com volta nas datas de 19 e 20 de novembro.

O Voopter é uma plataforma brasileira – disponível na web e nos sistemas iOS e Android – que compara preços de passagens aéreas e oferece conteúdo sobre viagens. Líder no país, possui mais de 2 milhões de usuários por mês devido às ferramentas e conteúdos exclusivos. Com o calendário multidatas é possível selecionar até quatro dias para ida e volta (que não precisam ser do mesmo mês ou da mesma semana), descobrindo, assim, qual é o período mais barato para a viagem.

A presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, avaliou como positivo o levantamento de aplicativos e sites especializados em viagens. Segundo a executiva paraibana, a Internet é uma das principais ferramentas de vendas de pacotes turísticos para feriados e período de alta estação. “Isso é a comprovação de que estamos no caminho certo: sempre divulgando nossos principais roteiros turísticos”, disse.

Continue Lendo