Nos acompanhe

Quebra-Quebra: Tumulto e pancadaria no Bar do Cuzcuz acaba na polícia; Veja o vídeo

Vídeo e relato de tumulto envolvendo funcionários e clientes do Bar do Cuzcuz, em Campina Grande, viralizou nesta segunda-feira (5) nas redes sociais. Ao receber as imagens, o RádioBlog entrou em contato com o estabelecimento para atestar a veracidade do ocorrido,  mas uma funcionária informou que o Bar do Cuzcuz se pronunciaria posteriormente, apenas via […]

Publicado

em

Vídeo e relato de tumulto envolvendo funcionários e clientes do Bar do Cuzcuz, em Campina Grande, viralizou nesta segunda-feira (5) nas redes sociais. Ao receber as imagens, o RádioBlog entrou em contato com o estabelecimento para atestar a veracidade do ocorrido,  mas uma funcionária informou que o Bar do Cuzcuz se pronunciaria posteriormente, apenas via rede social.

Confira abaixo o relato que acompanha o vídeo que viralizou nas redes:

É com tamanha indignação que venho por meio das redes sociais informar que eu e meus amigos fomos FURTADOS dentro do BAR DO CUSCUZ.
No dia 03/03/2018 nos reunimos com um grupo de casais amigos para para comemorar o noivado de um deles. Ao sair os respectivos casais foram pagando parcialmente a conta e deixando o dinheiro e comprovantes de cartões de débito e crédito dentro do porta guardanapos da mesa. No final, no momento de pagar o restante da conta observamos que o dinheiro e comprovantes simplesmente SUMIRAM de dentro do objeto no qual havíamos deixado. Para evitar transtorno e constrangimento, paguei a conta no valor TOTAL no meu cartão de débito, em seguida gentilmente fui ao maitre Naldo e o gerente Venâncio solicitar  as imagens das câmeras para saber quem retirou o dinheiro do local e o pegar o meu cupom fiscal que é direito de todo consumidor, e pedi também a minha via do cartão de débito que haviam levado para gerência (por sorte paguei o valor de R$ 760,86 com o cartão de débito e ficou registrado no extrato da c/c). O mesmo com toda estupidez e arrogância me informou que não seria possível passar as imagens, que não tinham cupom fiscal, que não sabia aonde tinha parado o meu comprovante do cartão e me entregou a parcial da conta e começou a chamar os seguranças pelo microfone para me tirar a força do local (provavelmente para evitar sujar o nome do Bar), mesmo eu fazendo solicitação do que me era de direito com toda calma e educação.  Chegaram mais de 6 seguranças HOMENS em cima para me forçar a saída, neste momento o garçon Rogério avançou agressivamente em cima de mim para tomar o meu celular dizendo que eu não tinha direito de filmar. Pedi que devolvesse e ele continuou mexendo no meu celular tentando encontrar o que havia sido filmado, nesse momento uma de nossas amigas (Viviane) veio ao garçon pedir que devolvesse o respectivo telefone e a mesma também foi agredida. 
Ao sair do local fomos a delegacia de plantão de CG para prestar queixa do roubo e da agressão e por instrução do delegado de plantão fomos ao instituto de polícia científica fazer o exame de corpo e delito. Para minha surpresa fiquei sabendo pelo escrivão da delegacia e pelo médico do IPC que isso é uma prática comum no bar do cuscuz.
NUNCA, JAMAIS levem seus amigos e famíliares para esse bar tão “famosinho” em CG, lugar de pessoas arrogantes, despreparadas e desqualificadas. Como sou de Recife, Fui pela primeira vez para conhecer e não imaginava passar por tamanho constrangimento, estamos tomando as medidas cabíveis para que os responsáveis respondam em juízo pelo ocorrido.

Confira o contato do RádioBlog com o Bar do Cuzcuz

 

 

 

Continue Lendo

Brasil

Vídeo: agressor de Bolsonaro se diz “literalmente ameaçado” pelo candidato

Publicado

em

Em audiência de custódia realizada nesta terça-feira (7), o desempregado Adelio Bispo de Oliveira, preso após facada no candidato Jair Bolsonaro (PSL) na última quinta-feira (6), falou sobre o que o motivou a desferir o golpe que quase vitimou o deputado (veja a íntegra no vídeo abaixo). Diante de uma juíza, Adelio disse ter agido por questões de foro religioso e por se sentir pessoalmente “ameaçado” por Bolsonaro, a exemplo de “milhões de pessoas”.

“Eu, como milhões de pessoas, pelos discursos da pessoa referida, me sinto ameaçado literalmente, entendeu? Me sinto ameaçado como tantos milhões de pessoas pelos discursos que o cidadão tem feito. Aquela certeza de que, cedo ou tarde, ele vai cumprir aquilo que está prometendo tão veementemente pelo país todo contra pessoas como eu”, declarou o investigado, que respondeu a perguntas formuladas por advogados de defesa e de acusação, informa reportagem do Congresso em Foco.

Ele inicia o depoimento se queixando de dores nas costelas, o que explicaria o baixo tom de voz. As dores, diz Adelio, são resultado do espancamento que diz ter sofrido por parte de “militantes” logo após a facada.

Adelio disse também ter recebido ameaças no cárcere, mas não citou nomes. “Dentro do Ceresp [Centro de Remanejamento do Sistema Prisional de Juiz de Fora, onde ele está detido] – eu não sei se é o líder, não me recordo do nome dele –, se fez muito desacato, digamos assim. Ele me chamou de bicha, de viado, disse que ia me coloca em uma cela para ser estuprado por um negão. Disse que eu tinha tentado matar os sonhos dele, o presidente dele”, denunciou Adelio, acrescentando ter sido empurrado “contra a parede” e ter dedos dos pés pisados por coturnos.

Com 40 anos e natural de Montes Claros (MG), Adelio foi flagrado em imagens de vídeo no momento do ataque e já confessou ter desferido o golpe. Ele foi enquadrado na Lei de Segurança Nacional e deve responder pelo crime de tentativa de homicídio. Preso em flagrante em Juiz de Fora (MG), local da agressão, ele foi transferido para o presídio federal de Campo Grande (MS) no último sábado (8).

Em uma página em seu nome no Facebook, ele costuma fazer postagens sobre política e faz críticas ao que classifica como “direita maçônica”. Ele foi filiado ao Psol entre 2007 e 2014. O partido já defendeu punição ao agressor.

Bolsonaro passou por uma cirurgia na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora e depois foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde apresenta quadro estável e franca recuperação. O deputado teve uma artéria ligada ao intestino perfurada e danos em outros órgãos do abdômen, que precisaram ser suturados.

Continue Lendo

Brasil

“Parecia uma pancada na boca do estômago. A dor é insuportável”, diz Bolsonaro

Publicado

em

Em vídeo gravado por correligionários e aliados, na cama do hospital em que se encontra em Juiz de Fora (MG), o deputado e candidato a Presidente da República Jair Bolsonaro (PSL-RJ) agradece o apoio recebido e fala publicamente pela primeira vez sobre o atentado que sofreu ontem (6).

Continue Lendo

Brasil

Vídeo mostra Bolsonaro em hospital após cirurgia; assista

Publicado

em

Em um vídeo gravado na Santa Casa de Juiz de Fora (MG) e divulgado pelo site O Antagonista e nas redes sociais na madrugada desta sexta-feira (7) pelo senador Magno Malta (PR), o candidato do PSL à Presidência da República Jair Bolsonaroaparece falando pela primeira vez após o ataque que sofreu nesta quinta-feira (6), em Minas Gerais. Ele diz que nunca fez mal a ninguém e que se preparava para os riscos da campanha eleitoral, informa reportagem do G1.

Clique abaixo e assista ao vídeo:

Continue Lendo