Nos acompanhe

Paraíba

João Pessoa é a quinta Capital do Nordeste mais ‘conectada’

Publicado

em

A Capital paraibana está em quinto lugar no Nordeste entre as cidades inteligentes e conectadas da região. O Ranking Connected Smart Cities, produzido por meio de metodologia própria e exclusiva pela Urban Systems em parceria com a empresa Sator, mapeia as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil. Dessa forma, João Pessoa é considerada uma cidade com grande potencial de investimentos econômicos, informa reportagem do Correio da Paraíba.

De acordo com o secretário de Ciência e Tecnologia de João Pessoa (Secitec), Durval Ferreira, a capital vem evoluindo no Ranking Smart Cities. No quesito Meio Ambiente, por exemplo, a cidade pontuava em 20º lugar em 2016 e passou para o 4º em 2017, sendo a melhor posicionada do Nordeste. O ranking utiliza indicadores de onze setores para retratar a inteligência, conexão e sustentabilidade da cidade mapeada.

Para Ferreira, o fato de estar entre as cidades mais inteligentes e conectadas do Nordeste atrai investimentos de vários setores da economia.

“As empresas de tecnologia, por exemplo, que visam à estrutura das cidades, e os indicadores, que enaltecem um local como apto a receber empresas de tecnologia e inovação, podem escolher João Pessoa como sede”, comentou o secretário.

Meio Ambiente

De acordo com os dados mais recentes do ranking, dentre as cidades da região, João Pessoa está na primeira colocação no item Meio Ambiente e na terceira em Saúde. No ranking nacional, a capital alcançou a quarta posição no item. O ranking é composto por indicadores dos seguintes setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança.

Ainda conforme o ranking, outros destaques da capital paraibana são o atendimento urbano de água, com índice de 100%; a cobertura na coleta de resíduos urbanos, também com 100% de alcance; e 78% dos domicílios da cidade possuem arborização no seu entorno. “No Meio Ambiente, a Capital se destaca por desenvolver projetos que visam também à sustentabilidade.

Tornando cidade mais conectada

O empreendedorismo e a inovação são estratégias essenciais para o desenvolvimento de cidades inteligentes. No entanto, é necessário criar políticas públicas que propiciem a ascensão dos agentes criativos com o objetivo de dinamizar a economia e entender as condições que as cidades podem oferecer para atrair empreendedores.

O coordenador do INCT de Cidades Inteligentes da Universidade de São Paulo (USP), Fábio Kon, comentou sobre as possibilidades de efetivar parcerias entre startups de software e as colaborações entre empresas e os grupos de pesquisas em universidades. “Parcerias assim são a forma mais eficazes para se buscar inovações efetivas na sociedade e economia do Século 21, tornando uma cidade verdadeiramente empreendedora”, afirmou Kon.

A Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secitec, tem buscado recursos junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) desde o ano passado para a instalação de fibra óptica em toda a Capital, além de ampliar a rede de monitoramento por câmeras nos bairros, o projeto chamado Cidades Inteligentes.

“Os dois projetos estão orçados em cerca de R$ 14 milhões. O projeto que se refere à liberação de R$ 4 milhões para instalar fibra óptica em toda a cidade já teve metade dos recursos empenhados e o restante deve ocorrer até março. O projeto prevê que espaços e órgãos públicos passarão a contar com internet através de 260 quilômetros de fibra ótica. Escolas, praças, postos de saúde também serão beneficiados”, explicou o secretário Durval Ferreira.

Desafios de conseguir recursos para projetos

O conceito de prosperidade se resume à condição de constante desenvolvimento e progresso de determinada situação. Para desenvolver cidades prósperas, há diversos desafios para as prefeituras e, o maior deles, é o de angariar recursos para implementação de projetos fundamentais para o desenvolvimento da cidade. O planejamento, a definição de políticas claras, além de um plano detalhado desenhado por uma equipe multidisciplinar, são partes fundamentais para o desenvolvimento de um projeto de captação de recursos para que as cidades se tornarem prósperas e inteligentes.

Para o diretor de inovação e tecnologia da Prefeitura de Maringá, Franz Wagner Dal Belo, cujo case de sucesso percorre todo o país, a ligação entre as cidades colaborativas e o desenvolvimento urbano se dá na forma que a sociedade tem se unido para transformar e desenvolver as cidades em que vivem. Para ele, os cidadãosb passaram de um estado de “caridade” para de “solidariedade”.

“Numa primeira impressão, pode até parecer a mesma coisa. Porém, a solidariedade é mais horizontal. A sociedade está se unindo para transformar nossas cidades. A colaboração entra nesse contexto. Historicamente, sempre fomos colaborativos, mas ficamos ‘adormecidos’ por muito tempo e agora estamos vendo cada vez mais os cidadãos se juntando para resolver problemas comuns”, disse.

“O desenvolvimento urbano moderno obrigatoriamente passará por uma sociedade civil cada vez mais organizada, onde todos poderão exercer ‘nossos’ desejos de sermos produtivos para o mundo”, afirmou.

Continue Lendo

Paraíba

Oposição vai aumentar a fiscalização de obras e dos serviços públicos prestados à população

Publicado

em

A Paraíba Não Cala: Durante o período do recesso parlamentar, os deputados estaduais que compõem a bancada de oposição na Assembleia Legislativa percorrerão a Paraíba para fiscalizar obras e serviços públicos prestados à população.

Segundo o deputado estadual e líder da oposição Raniery Paulino (MDB), o foco dos parlamentares também abrangerá denúncias enviadas para o movimento “A Paraíba Não Cala”, que foi lançado nesta quarta-feira, 19, em João Pessoa.

A iniciativa, inédita, reuniu a bancada da situação, unida pelo desejo de expor e cobrar respostas sobre os indícios de superfaturamentos e desvios de recursos públicos na administração estadual – vislumbrados a partir da Operação Calvário, que desbarata esquema de corrupção a partir da terceirização da administração de hospitais públicos paraibanos para a empresa Cruz Vermelha.

“É função do Poder Legislativo, além da produção de leis, acompanhar a execução do orçamento, como estão as escolas públicas, os hospitais, as delegacias. Com isso, vamos verificar se os recursos públicos estão sendo bem aplicados”, disse o deputado Raniery Paulino. “São pautas que temos por obrigação, inclusive por que somos demandados, de enfrentar. Nesse lapso temporal de 40 dias que é o recesso parlamentar, temos essa plataforma para que se mantenha de forma perene, constante, um diálogo com a sociedade paraibana”, completou.

Ainda segundo o deputado, a Paraíba foi emudecida por quase oito anos em uma ação opressora de controle de informações. “A partir de agora, a Paraíba não cala”, disparou Paulino. Participam do movimento “A Paraíba Não Cala” os deputados estaduais Tovar Correia Lima, Eduardo Carneiro, João Henrique, Moacir Rodrigues, Doutora Paula, Anderson Monteiro, Camila Toscano, Galego de Souza, Wallber Virgolino, Cabo Gilberto e Raniery Paulino.

Continue Lendo

Paraíba

ALPB aprova por unanimidade projeto que institui Semana Estadual de Incentivo à Doação de Órgãos

Publicado

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, por unanimidade, Projeto de Lei número 190/2019, de autoria do deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL), que institui na Paraíba a semana estadual de incentivo à doação de órgãos e tecidos, que tem por objetivo de conscientizar a população paraibana da importância do ato como forma de salvar vidas.

Segundo o deputado Cabo Gilberto Silva, a cada ano, muitas vidas são salvas em decorrência da doação de órgãos e tecidos, de modo que a conscientização da população é vital para melhorar a realidade dos transplantes no país. “O transplante é um procedimento cirúrgico no qual um órgão ou tecido doente é substituído por outro saudável”, disse o deputado. “Precisamos conscientizar as pessoas sobre a importância do ato de doar, sejam os doadores ainda vivos, ou mortos”, completou.

Para se tornar um doador, a atitude mais importante é informar esse desejo aos familiares uma vez que, após sua morte, eles decidirão sobre a doação. Um dos membros da família pode manifestar o desejo de doar os órgãos e tecidos ao médico que atendeu o paciente ou à comissão intra-hospitalar de doação de órgãos e tecidos do hospital.

A cirurgia para retirada dos órgãos é como qualquer outra, e todos os cuidados de reconstituição do corpo são obrigatórios pela Lei n° 9.434/1997. Após a retirada dos órgãos, o corpo fica como antes, sem qualquer deformidade. Não há necessidade de sepultamentos especiais. O doador poderá ser velado e sepultado normalmente.

Continue Lendo

Paraíba

Balanço: Deputado Wallber Virgolino é o mais atuante do primeiro semestre na Assembleia

Publicado

em

Nos seis primeiros meses de mandato, o deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas), foi o parlamentar com maior atuação e representatividade da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Levantamento realizado junto aos sistemas da Casa de Epitácio Pessoa, revelam que, no período, Wallber Virgolino apresentou mais de 500 proposituras, projetos de lei, projetos de indicação, entre outros. Segundo os dados, foram apresentados por Wallber Virgolino no primeiro semestre do mandato 369 requerimentos, 93 projetos de lei ordinária, 19 projetos de indicação, 08 pedidos de informação, 04 ofícios e projetos de resolução, 03 recursos, 02 requerimentos de sessão especial e 01 projeto de lei complementar.

Detentor de primeiro mandato, em entrevista à imprensa paraibana, Wallber Virgolino fez um balanço positivo dos primeiros meses como parlamentar. “Este é meu primeiro mandato como deputado estadual e tivemos um ano difícil para alguns setores partidários diante do atual cenário político que chegou às páginas policiais na Paraíba”, disse. “Apresentamos nos seis primeiros meses do ano 503 iniciativas na Casa, participamos de visitas a autoridades, reuniões técnicas, encontros lideranças, representantes de categorias, entre outros, sem contar a agenda de gabinete e demais atividades”, completou.

Wallber Virgolino disse ainda que o resultado da atuação parlamentar no primeiro semestre é apenas um “aperitivo” do que está por vir. “Estamos motivados, em sintonia com as demandas da sociedade”, disse o deputado. “Vamos continuar trabalhando, com foco, ouvindo a população e atuando em prol daqueles que acreditaram em nosso nome e confiaram seu voto ao nosso mandato”, garantiu.

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) fechou na terça-feira (18) o primeiro semestre de 2019 com aumento de 361% na produção de matérias com relação ao mesmo período do ano passado e encerra o semestre com um número recorde de apreciação e aprovação de matérias.

Continue Lendo