Nos acompanhe

Brasil

Para evitar descontrole, FHC e Goldman articulam chapa única em convenção

Publicado

em

Para evitar o descontrole total do racha no PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador paulista Alberto Goldman, presidente interino do partido, atuam para garantir a formação de chapa única na convenção em dezembro.

A chance de fracassarem é aventada pela primeira vez na história do partido, em meio à divisão que se explicitou na formação da ala que advoga pelo desembarque do governo Temer e aquela que defende a permanência, informa reportagem de Thaís Bilenky, da Folha.

O objetivo de FHC e Goldman é restringir a disputa à Executiva, composta por cargos como presidente, vices, secretário-geral e tesoureiro.

Candidato a presidente do PSDB, o governador de Goiás, Marconi Perillo, disse nesta segunda-feira (13) que “Fernando Henrique me consultou, isso já tinha sido feito por Goldman, se eu concordaria com uma chapa única. Sim, porque quero unidade.”

Procurado, seu adversário, o senador Tasso Jereissati (CE), não se manifestou.

A convenção do PSDB terá duas etapas. Primeiro se elegerá a chapa para formar o diretório, composta por 177 titulares e 53 suplentes. Uma vez eleito, o diretório mais os deputados e senadores escolherão a Executiva.

Em geral, a convenção é mera formalidade e tanto diretório quanto Executiva e presidente são acertados previamente. Neste ano, membro da Executiva admitiu a possibilidade de duas chapas se apresentarem.

À Folha, Goldman disse que ambos os candidatos e outras lideranças concordam com a chapa única, mas está trabalhando para garanti-la, dada toda a indefinição. “Seria um desgaste muito grande termos duas chapas, não se pode negligenciar nada.”

Além das dificuldades de se preencher chapa tão grande, o constrangimento de caciques em se posicionarem para um ou outro grupo geraria um clima de “vencidos versus vencedores”, que aprofundaria o racha, dizem dirigentes tucanos.

Por isso, trabalha-se com a alternativa de o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ser aclamado presidente do PSDB.

A equipe de Perillo calcula que ele tenha maioria entre os delegados de Santa Catarina, Minas e Pernambuco, além de Goiás. Conta com o apoio dos governadores Pedro Taques e Reinaldo Azambuja para ampliar votos no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, respectivamente.

Auxiliares reconhecem chance de derrota no Rio Grande do Sul e a divisão em São Paulo e Paraná.

Por sua vez, aliados de Tasso dizem ter os votos da Paraíba, Alagoas, Bahia, Rio, Paraná e boa parte do Rio Grande do Sul, salvo pela deputada Yeda Crusius, que se posicionou a favor de Perillo.

O peso de cada Estado é calculado por fatores como o número de diretórios municipais e sobretudo o tamanho das bancadas na Câmara e no Senado (conta em dobro).

A atual Executiva estima que terá cerca de 550 delegados para votar, sendo que São Paulo é o maior colégio eleitoral, seguido por Minas. Depois Goiás e Paraná estão embolados. Bahia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul aparecem na sequência.

Continue Lendo

Brasil

Vídeo: Paraibana, Raquel Sheherazade diz a Bolsonaro: “Acorda, presidente!”

Publicado

em

Confira o vídeo: A jornalista paraibana, Raquel Sheherazade, se manifestou em vídeo publicado na rede social sobre a polêmica envolvendo declarações agressivas feitas na sexta-feira (19) pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e disparou: “Acorda Presidente!”

 

 

Continue Lendo

Brasil

Colegiado de Presidentes de Assembleias do Nordeste divulga nota sobre polêmica de Jair Bolsonaro

Publicado

em

O Colegiado de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste (ParlaNordeste) recebeu, com repulsa, as declarações preconceituosas do presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira, 19 de julho.   A região, terceira maior economia do Brasil, é morada de 53 milhões de brasileiros que têm orgulho de viver não só na Paraíba, mas também, no Maranhão, em Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí.
O ParlaNordeste ressalta o importante trabalho desenvolvido pelos nove governadores eleitos e reeleitos democraticamente pelo povo nordestino, os quais não têm medido esforços para promoverem o desenvolvimento dos seus estados e proporcionarem uma vida digna à população. Por isso, lutaremos contra todo tipo retaliação em função de diferenças políticas ou preconceito. Exigimos respeito e não abriremos mão do cumprimento dos deveres do Governo Federal para com a nossa região.
Othelino Neto – presidente do Parlanordeste (MA)
Adriano Galdino (PB) – vice-presidente do Parlanordeste
José Sarto (CE) – secretário do Parlanordeste
Themístocles Filho (PI)
Luciano Bispo (SE)
Nelson Leal (BA)
Marcelo Vitor (AL)

Continue Lendo

Brasil

Bolsonaro se defende de críticas a declaração sobre o Nordeste

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro tentou se defender neste sábado, 20, das críticas que tem recebido após um áudio vazado mostrar ele falando de forma pejorativa de governadores do Nordeste. O presidente negou ter ofendido os nordestinos e disse que as declarações foram distorcidas. “Falei sobre governadores do Maranhão e da Paraíba, que são intragáveis. Tenho tanta crítica ao Nordeste que casei com a filha de um cearense”, disse a jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada.

Em um café da manhã com correspondentes internacionais, Bolsonaro apareceu dizendo ao ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”. O governador em questão, Flávio Dino (PCdoB), e outros políticos nordestinos condenaram a declaração em uma carta, destaca publicação da Veja.

Bolsonaro disse que foi “uma crítica em 3 segundos” e que a imprensa “fez uma festa” com a declaração. Questionado sobre se a declaração pode atrapalhar a votação da reforma da Previdência na Câmara, Bolsonaro disse que o Parlamento não “é tão raso” a esse ponto.

“Eles [os governadores do Nordeste] são unidos. Eles têm uma ideologia, perderam as eleições e tentam o tempo todo através da desinformação manipular eleitores nordestinos”, disse o presidente.

Continue Lendo