Nos acompanhe

Brasil

Cássio abre Congresso Brasileiro de Neurologia abordando conjuntura econômica

Publicado

em

O senador Cássio Cunha Lima será nesta quinta-feira a o principal palestrante na abertura do Congresso Brasileiro de Neurologia, em São Paulo, abordando a conjuntura política e econômica do Pais.

No Senado, é de autoria do senador Cássio a lei que institui cotas para pessoas com deficiência em universidades e institutos federais de Educação. Também é dele a proposta de criação da polícia penal, informa publicação do WSCom

ATO MÉDICO – Em 2013, o Conselho Federal de Medicina reconheceu publicamente o trabalho do senador Cássio Cunha Lima na relatório do Ato Médico, cujo trâmite já durava 10 anos no Senado Federal. As entidades médicas agradeceram ao senador paraibano por atuar em defesa do projeto de Lei que regulamentava o Ato Médico, por seu papel relevante na aprovação do PL 286/2002.

CONSTITUINTE – Em 1986, com 93.236 votos, foi eleito o deputado constituinte mais jovem do Brasil. Vice-líder de Mário Covas, teve destacada atuação, principalmente na proposta,  apresentada e aprovada, que garantiu o pagamento de pelo menos o salário mínimo aos aposentados da zona rural, que até então recebiam o equivalente a meio salario mínimo, o que representou um grande avanço social no campo. Também é de autoria do então deputado constituinte, a lei que reduziu em 5 anos a idade mínima para a aposentaria do homem e da mulher do campo, além da gratuidade para os maiores de 65 anos no transporte público.

EXECUTIVO – Aos 25 anos foi eleito prefeito de Campina Grande, igualmente o mais jovem da história da cidade, cargo que veio a ocupar outras duas vezes. Em 2000 foi reeleito prefeito com quase 72% dos votos. Foi o mais jovem Superintendente da história Sudene, com apenas 29 anos, no governo Itamar Franco. Em 1994 foi o deputado federal mais votado da Paraíba, com 157.609 votos, e o segundo em termos percentuais do Brasil. Aos 39 anos foi eleito o mais jovem governador da Paraíba e reeleito com mais de 1 milhão de votos em 2006.

Continue Lendo

Brasil

Raquel Dodge não quer alvos da Registro Espúrio em liberdade

Publicado

em

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), mantenha prisões preventivas determinadas na Operação Registro Espúrio, por entender que as provas colhidas durante os mandados de busca e apreensão reforçam a necessidade do encarceramento dos investigados, apurou o Broadcast Político. Somente sobre um dos presos, a lobista Veruska Peixoto da Silva, a PGR opinou a substituição pela prisão domiciliar, pelo fato da investigada ter um filho menor de 12 anos, informa reportagem do Estadão.

Além de Veruska, foram alvos de prisão preventiva o ex-secretário de Relações do Trabalho Carlos Cavalcante Lacerda, a ex-chefe da divisão de Registro Sindical no MTE, Renata Frias Pimentel, o ex-chefe de Gabinete da Secretaria de Relações do Trabalho no MTE, Renato Araujo Junior, o coordenador-geral de Registro Sindical, Leonardo Cabral Dias, o ex-secretário executivo do Ministério do Trabalho, Leonardo José Arantes, e o ex-diretor de Ordenamento da Estrutura Fundiária do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Rogério Papalardo Arantes e Jéssica Mattos Capeletti.

Na primeira fase da Registro Espúrio, foram alvos de busca e apreensão o gabinete de três parlamentares – Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB).

Clique AQUi e confira a reportagem completa

Continue Lendo

Brasil

PT está dividido sobre como negociar aliança com o PSB

Publicado

em

O PT está dividido sobre como negociar eventual aliança com o PSB. Uma parte dos dirigentes acha que a legenda deve endurecer para que os socialistas apoiem o candidato petista à Presidência em troca de uma aliança com eles em Pernambuco, estado que já governam e que é a joia da coroa do partido, informa publicação da jornalista Mônica Bergamo, da Folha.

AQUI, AGORA

Outro grupo, capitaneado por lideranças como Fernando Pimentel, governador de Minas Gerais, e o senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, quer selar já uma aliança com trocas apenas regionais. Na principal delas, os socialistas apoiam a reeleição do petista em Minas Gerais e o PT apoia a campanha do atual governador, Paulo Câmara (PSB-PE), em Pernambuco

A FORÇA

Um dos argumentos dos que querem endurecer é a força de Lula em Pernambuco, que tornaria o PSB dependente do apoio do PT no estado: segundo pesquisa do Datamétrica divulgada nesta semana pelo Diário de Pernambuco, Lula mantém 59% das intenções de voto, contra 3% de Ciro Gomes —a outra opção dos socialistas para a campanha presidencial.

CARTA

O PT oferece ainda um cardápio vasto ao PSB nas negociações: a cabeça de chapa em estados como Amapá, Amazonas, Paraíba e Espírito Santo, além de Pernambuco. E também o cargo de vice na campanha presidencial.

Clique AQUI e confira a publicação na íntegra.

Continue Lendo

Brasil

Eleições 2018: Resumão do racha no PSB

Publicado

em

O PSB ainda se mantém neutro na disputa nacional, mas não faltam conversas e opiniões internas sobre quem merece o apoio da sigla tão cobiçada. Como relata a coluna Poder em Jogo, do jornal O Globo, está difícil coordenar os apoios entre os Estados

Geraldo Alckmin (PSDB) é o preferido do PSB em SP, PI e PR. Em MG, RJ, CE, ES e DF, a opção é Ciro Gomes (PDT). Tem também quem queira fechar com o possível candidato indicado por Lula para concorrer pelo PT: PE, BA, SE, AC, AP, PB e RN.

BR18

Continue Lendo